noticias710 Seja bem vindo ao nosso site Jornal O Litoral!

Esporte

Gerson volta ao Flamengo para se adaptar a novo esquema tático; especialistas analisam

"Mais coringa do que nunca", camisa 20 vê concorrência aumentar no retorno à Gávea

Publicada em 11/01/2023 às 10:52h - 3 visualizações

Redação do ge ? Rio de Janeiro


Compartilhe
Compartilhar a notícia Gerson volta ao Flamengo para se adaptar a novo esquema tático; especialistas analisam  Compartilhar a notícia Gerson volta ao Flamengo para se adaptar a novo esquema tático; especialistas analisam  Compartilhar a notícia Gerson volta ao Flamengo para se adaptar a novo esquema tático; especialistas analisam

Link da Notícia:

Gerson volta ao Flamengo para se adaptar a novo esquema tático; especialistas analisam
 (Foto: Reprodução )

O novo reforço do Flamengo é um velho conhecido. Multicampeão na primeira passagem, Gerson volta ao clube mais maduro para fazer parte de um elenco ainda mais tarimbado por estrelas e títulos. A concorrência aumentou, e o "Coringa" retorna para um cenário diferente de 2019.

Gerson, agora, tem a companhia de João Gomes, Vidal, Erick Pulgar e Thiago Maia por uma das vagas no meio de campo. Thiago já disputou posição com o novo camisa 20, mas os outros nomes são novidades. E a incógnita vai muito além da utilização do jogador na equipe titular ou não.

- Concorrência (no meio ) é muito grande. São ótimos jogadores. O Vidal, o Pulgar, o Thiago Maia, João Gomes, que acabou a temporada muito bem. Eu fico feliz, é muito bom para o Flamengo. Eu ainda não conversei com o treinador. A minha principal posição é volante, mas posso ajudar na frente também - resumiu o meio-campista.

Titularidade e encaixe

Mais do que a vaga entre os 11, a curiosidade está em onde o técnico Vítor Pereira encaixará Gerson. O treinador foi adepto do 4-3-3 em trabalhos anteriores, esquema difícil de conciliar com o quarteto ofensivo que brilhou na última temporada.

O desenho atual deixaria duas vagas para volantes na equipe, mas Gerson já avisou que voltou da Europa mais coringa do que nunca. Na França, ele foi utilizado até de lateral e falso 9. No Flamengo, o auge foi como segundo volante sob o comando de Jorge Jesus, apesar de ter sido escalado nas laterais do campo em algumas ocasiões.

O ge convidou três dos especialistas do Grupo Globo para analisar o retorno do Coringa à Gávea. Confira as opiniões!

Sérgio Xavier Filho: "O 'problema' não são os volantes"

"Quando a gente olha esse monte de volantes (Thiago Maia, João Gomes, Vidal e Erick Pulgar), daria tranquilamente pra você armar um time com três desses. Mas quando a gente vai ver na vida real... Como que você faz pra deixar de fora Arrascaeta, Everton Ribeiro, o Gabigol e o Pedro? O Bruno Henrique que vai estar voltando.

Você não consegue mexer nas outras posições do ataque, então só sobram duas vagas. Vai ter que fazer revezamento. Eu duvido que seja possível, em jogos normais, colocar o Gerson tirando fora o quarteto ofensivo. Esse é o problema. O problema não são os volantes, mas o excesso de qualidade depois."

Pedro Moreno: "O Fla passará por mudança de esquema tático"

"Na minha opinião, Gerson chega pra ser titular desse Flamengo. É um jogador de enorme qualidade técnica e bastante versátil. No Olympique, comandado pelo sempre inquieto Sampaoli, Gerson atuou em vários esquemas diferentes, normalmente como um meio-campista pela esquerda. Jogou também como meia mais adiantado na faixa central, com Payet de falso 9, e até mais aberto pela direita. Com a chegada de Vitor Pereira, acredito que o Flamengo passará por mudança de esquema tático.

Acho mais provável que Gerson atue como um meio-campista mais pela esquerda. A minha preferência é com João Gomes de primeiro volante (pela maior intensidade, capacidade de cobertura e preencher espaços), tendo Gerson na meia esquerda e Everton Ribeiro pela direita. Arrascaeta solto mais à frente, alimentando Pedro e Gabriel."

Marcelo Raed: "Inteligência e entendimento do jogo"

"A principal característica do jogador é a inteligência e o entendimento do jogo. Até a história da carreira dele, da base como homem de criação até o protagonismo em 2019 como volante de construção, que fez o jogador ter o apelido de “coringa”, é pela facilidade de desempenhar em diversos setores.

Antes de pensar onde utilizar o Gerson, primeiro precisamos saber como será a confecção do Flamengo com o Vítor Pereira. Ele vai manter o esquema de meio-campo losango do Dorival? Acho difícil. Vai usar o esquema tático do Jorge Jesus? Ou vai seguir seus conceitos utilizados no Corinthians, no Porto, no Fenerbahçe? Se seguir esse caminho, imagino o Gerson atuando numa trinca de meias, onde um fica à frente da zaga, um sai pela direita e outro pela esquerda. O Gerson pode fazer qualquer uma."




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (84)99482-9967

Visitas: 161537
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2023 - Jornal O Litoral - Sistema Litoral de Comunicação